Balanço….

“Dança na corda bamba de sombrinha e em cada passo dessa linha podes-te aleijar….Azar, a esperança equilibrista sabe que o show de todos os artistas tem que continuar…”

 

imagesMX3F8PZG

Não sei quem escreveu esta pequena afirmação, sei que gostei dela e a transcrevi…normalmente os meus marcadores de livro são personalizados, com afirmações que leio e que me captam a atenção….esta afirmação em particular, este pequeno trecho diz muito…diz-me muito…e embora com receio, receio esse cada vez mais controlado…lá me vou equilibrando na corda bamba que é a vida….

E vamos para mais um balanço?

A ex-cena, cena ou cena alguma….já começa a desvanecer, começo a ter dias inteiros que não me lembro dele, que não sinto necessidade de falar com ele….e isso, é excelente…e quando, por acaso me lembro…não fico triste, nem fico alegre…começo a conseguir sentir alguma nostalgia do que nunca chegou a ser…e consigo conviver bem com isso….

Peso…não tenho perdido peso, tão rápido como gostaria…ainda tenho mais de metade da roupa que não me serve….mas eu vou conseguir, e vou conseguir por mim, pela minha vida, pela minha vontade de conseguir voltar à casa de partida….se demoro mais, observo a paisagem….

Treino….aqui estamos bem, ainda não fui experimentar a tal aula de boxe mas….tenho treinado e ontem já consegui correr uma distância mais compridinha….7 quilometros e cem metros…;)….os cem metros também são importantes…e porquê?….porque vou chegar a uma altura que não vou querer ter cem metros assim…e vou corer mais novecentos para completar um quilometro mas ontem já não dava….

(pequeno à parte)….quando corro, em especial uma prova mas também pode ser num treino…tenho sempre 3 objectivos…chegar ao fim (sinal que não desisti), nunca andar a passo (posso ir lenta mas vou a correr) e divertir-me (senão não tem piada)…e por isso aos cem metros não juntei mais novecentos…porque já não me estava a divertir, já não estava também a conseguir negociar, dentro da minha cabeça mais um pequeno espaço de corrida…já não dava mais….mas vai dar….

No que se refere à corrida, só vos posso dizer, que esta menina já correu 4 meias maratonas, inúmeras provas de 15km, incontáveis provas de 10 km e vai conseguir retomar essa condição…gravem estas palavras (que eu também já gravei)…eu vou conseguir!!

Ando a conseguir….

Ando a conseguir ler….certo para vocês não é nada de especial mas para mim é, isto porque…eu sempre li, gosto de ler e no entanto nestes últimos meses não conseguia…também não via televisão, embora a ligasse quando chegava a casa mas era mais para combater o silêncio de quem mora sozinha…e também não era por vir cansada de treinar….coisa que também ainda não conseguir retomar com a rotina ideal mas ler…ler era difícil para mim, ler implicava atenção, ler por ler não dava…

Para mim ler é “entrar” na história…é reflectir sobre o que estou a ler, imaginar como seria se fosse comigo…

Géneros literários?….romances históricos, policiais e…..fantástica…sabem o que é? Guerra dos tronos, Senhor dos Anéis…sim é isso, é considerada literatura fantástica….durante anos, ia lendo livros mais ou menos técnicos, ou que me ajudavam a perceber melhor as vivências das pessoas com quem trabalho….neste momento, se fosse a ler qualquer coisa para aplicar na nave-mãe….seria sobre gestão de recursos humanos e sejamos francos, não seria muito interessante….

E como não sou menina de ler só um livro de cada vez, leio umas páginas de um, pouso, penso e pego em outro….neste momento ando de um lado para o outro com três livros…são estes….e vocês o que andam a ler?

 

São livros muito diferentes….A queda dos gigantes é um livro relativamente grande, apenas o primeiro da trilogia o século mas de muito fácil leitura, o corra pela sua felicidade foi uma oferta de uma amiga, trata-se da junção da corrida ou caminhada com alguns exercícios de mindfulness…está a ser interessante de ler mas não sei até que ponto estou a conseguir seguir o que sugerem…certo quando o acabar de ler será mais fácil…o terceiro tinha porque tinha de o ler…é da mesma autora do quarto do Jack…muitos de vocês podem ter visto o filme mas nada se compara ao livro…não sei porquê raras foram as adaptações que foram de encontro ao que eu imaginei….certo os autores dos filmes não sabem imaginar, tão bem como eu…;)….sim porque eu imaginação tenho que chegue e sobre, na minha cabeça correm inúmeros cenários, mais ou menos bons mas muito cansativos….ao ler, consigo controlar essa parte…;)…..

Relativamente à situação do peso…nem boas nem más notícias….mantenho, gostaria de dizer que perdi volume…mas também não é verdade….mas quando calma, como menos…e por isso, vou continuar a procurar andar calam..como no filme madagascar…”é só sorrir e acenar”…;)

Se existe dia que não gosto…

Se existe dia que não gosto é mesmo a…..5ª feira….pensaram que era a 2ª? Também não vou muito à bola com ela mas a 5ª é pior….e porquê?…porque sinto que mais uma semana passou e tudo está na mesma….vida monótona a minha….eu bem tento preencher os dias mas mesmo assim, sinto que não existe novidade, nenhuma adrenalina….quando conseguia correr, ao menos ao domingo tinha uma prova ou outra e não notava tanto….

Esta semana não perdi peso….ganhei…1Kg….qualquer dia não tenho roupa, ou melhor neste momento já pouca roupa tenho que me sirva mas recuso-me a comprar nova e maior….porque eu não quero continuar assim….mas tem sido complicado, é como se o meu corpo e a minha cabeça se recusassem a lutar, estão cansados e eu também….

Eu e a rotina…

Neste meu processo, tenho que ter respeito e regra na alimentação e respeitar uma rotina que engloba o exercício físico…rotina essa que perdi neste ultimo ano e que teimo em retomar…

Gostaria de dizer que está a ser fácil voltar à rotina do treino físico ou até que estou a conseguir realmente e efectivamente realizar todos os treinos que devo…a verdade é que não tenho conseguido…

Eu gosto é de correr e com o aumento de peso, não consigo….poderia correr um bocadinho e já corri mas não consigo correr como gosto…e como é? correr como eu gosto é mesmo num ritmo baixo, eu nunca fui rápida…corro e corro, e quando dou por ela já corri 1h ou já corri uns bons quilómetros, sem me dar conta, sem sentir…e algures no cansaço físico tenho também uma sensação de pleno bem-estar…..

Como ainda não consigo correr…caminho e então é complicado, mesmo com um ritmo elevado, dá para ver, dá para observar e eu não quero observar porque ao fazer isso, e com o bom tempo, vejo os casais, vejo os homens ou mulheres com os filhos ou até netos…vejo gente realizada, pelo menos aparentemente….claro que me podem dizer que não isso que define uma realização…mas se tivermos em atenção que o ser humano é um ser social, criar uma família nossa é uma realização…não quero com isso dizer que não tenho uma família minha…tenho mas não a criei, essa é a diferença…..

Então em que fico? quero e gosto de correr mas ainda não consigo, posso caminhar mas não me dá prazer….posso ir ao ginásio, poder até posso mas nunca curti treinar dentro de quarto paredes..daí os meus treinos serem normalmente na natureza…por isso o ir ao ginásio andava a ser uma tortura, além de sentir que não rendia, custava-me imenso ir lá fazer o meu treino funcional…por isso tomei a decisão de deixar o ginásio…dizem vocês, agora é que pirou de vez….nada disso…tenho tudo planeado…eu que sou a rapariga das listas…fiz com as razões para ficar e as razões para sair…e ganhou claramente o sair….

E então como fica a rotina?

Fica com corrida e caminhada, até regressar a C. que me treinava e que vem em Julho da Austrália….

E como podes correr?….não posso nem consigo correr como corria…tive que regressar ao inicio, custou-me imenso…mais que muitas mais coisas que já tive que fazer….regressar ao ínicio é correr por períodos, recuperar e voltar a correr…é definir que vou correr 2km e depois andar outro e assim sucessivamente…não dá tanto gosto, as endorfinas que produzo ainda não dão para o gasto mas aos poucos chego lá….

Por isso e se estão na mesma situação ou se conhecem alguém que gostaria de começar a correr…aqui vai o meu treino base, que podem ir ajustando…aumentando o tempo de corrida, diminuindo o tempo de recuperação ou aumentando o ritmo…mas não devem ter em atenção que não devem alterar todos os parâmetros de uma vez, por exemplo se aumentarem o tempo de corrida, não devem mexer no tempo de recuperação, se tiverem que aumentar é sinal que ainda não estão aptos para o referido aumento do tempo de corrida…entendem? sei que parece complicado mas depois, se tentarem vão certamente recordar este pequeno aviso….

Treino base….

10 minutos de caminhada rápida

10 x (1 minuto a correr e 1 minuto a caminhar rápido)

5 minutos de caminhada rápida

5 minutos de caminhada mais lenta para descomprimir

E então como sei que o modo como estou a caminhar rápido é o que deve ser? Fácil….o ritmo de caminhada rápida deve ser igual ao ritmo que temos quando estamos atrasados para apanhar um autocarro que não podemos perder….mas como somos lady não vamos correr e ficar todas vermelhas e descabeladas….não….vamos andar rápido…é esse o ritmo….;)

Ao contrário que muito gente pensa, nem toda a gente que corre é para perder peso ou para manutenção da forma física…também serve para os estados de alma, como costumo dizer….muita gente que conheci enquanto corria, começou a correr numa altura da vida deles ou delas, em que não eram propriamente felizes ou estavam bem na vida….

Um exemplo que dou muitas vezes, uma amiga minha teve trigémeos….sim…três…sim…todos ao mesmo tempo….dois rapazes e uma rapariga…. E ela diz muitas vezes comecei a correr de forma programada porque a vontade que tinha era correr dali para fora, como não podia abandonar os filhos, quando chegava o marido ou algum familiar ou amigo, ia correr…no inicio só andava mas depois a A. começou a correr….e vinha com as baterias carregadas, vinha com outro ânimo….agora os filhos já são adolescentes e quando ela está mais “chata” (classificação filhos adolescentes, por exemplo, quando ela diz que quer as camas deles feitas)…eles dizem mãe…estás a precisar de ir correr e a A. reconhece que muitas vezes está….por isso porque não experimentam? depois digam alguma coisa….

O peso que libertei…

Nem tudo na vida é uma questão de peso físico…existe o peso emocional, esse na minha opinião cansa muito mais do que o peso físico…com o peso físico eu aguento, com o peso emocional eu desespero….

Existe mesmo peso que carregamos desnecessariamente…como pedras…aquela expressão que dizemos que reunimos todas as pedras que encontramos no caminho e um dia construiremos um castelo….tretas….eu não quero essas pedras, eu não preciso dessas pedras e por isso vou, aos poucos me libertando dessas pedras…

A vida é realmente complicada e não vem com livro de instruções….nunca pensei que passaria por tamanha complicação emocional como esta ex-cena….porque já não existe cena….não sei se sabem mas legalmente podemos ter um ex-marido ou ex-mulher mas não podemos ter uma ex-sogra…essa vem para a vida (pequeno comentário)…

Vou aprendendo gradualmente a fazer face às necessidades que me vão surgindo e a ajustar-me aos contextos e às situações, contrariando os meus instintos, mudando mesmo para a direcção oposta….se tenho tentação de enviar mensagem, não envio e saio de casa deixando lá o telemóvel…já fiz isso umas quantas vezes, sei que é radical, e que as outras pessoas, as que realmente importam acabam por ser vítimas colaterais…mas como posso fazer? eu que acabei de decorar o número dele…só abandonando mesmo o telemóvel, até serenar….

Sei que pelos mais diversos motivos por vezes somos obrigados a carregar fardos, pesadas pedras que nos condicionam e nos limitam no caminho….mas esta eu não quero e não vou carregar…

Essas cargas que transportamos umas vezes sem dar conta, outras com consciência, umas por opção e outras por falta dela…também eu já carreguei, outras faço questão de carregar, sinto até um certo orgulho mas recuso-me a carregar a ex-cena…essa pedra ficou para trás…mas teima em voltar…

Na segunda-feira voltou e eu atendi…eu atendi o telemóvel que vezes sem conta tinha deixado para trás…queria falar comigo, está prestes a avançar com um projecto profissional e deve estar com algum receio…deve não! está….depois de muitos rodeios reconheceu que tem medo que as coisas não estejam iguais quando terminar essa nova fase…e eu disse, se vais avançar e depois regressas igual…então porque avançar? porque arriscar? o bom da vida é mesmo esse….e depois veio com a mesma conversa e eu disse…PAROU!!

Estou aqui e podes falar comigo desses teus problemas mas não podes nem voltas a dizer que tens saudades minhas ou isto ou aquilo…se queres que continue a falar minimamente contigo não voltas a referir esse assunto….NUNCA MAIS, senão ficas a falar sozinho e podes ter a certeza que não te volto a atender o telemóvel…não tens o direito de me fazer sentir outra vez mal….calou-se, pediu desculpa…e eu aproveitei e disse que devia ter vergonha do comportamento dele…eu era feliz à minha maneira, ele tirou-me desse local para depois me lançar às trevas mas estou a conseguir sair e NÃO ACEITO que me volte a rodear…
Cada vez mais tenho a noção dos fardos que tendem a sobrecarregar a nossa vida, esta fica trabalhosa, mais dolorosa, mais penosa, mais infeliz.

E que por muito que custe, numa fase inicial…só nos cabe a nós, deixar os fardos para trás, não porque somos egoístas, ou porque somos fracos…eu não sou fraca ou egoísta mas e citando o meu querido pai…para se gostar de alguém, primeiro temos que gostar de nós…e eu ao gostar dele, não estava a gostar de mim….

E depois até que ponto este peso estava a comprometer o meu bem-estar físico, psicológico e emocional?….estava e muito!

E depois outra pergunta que me fazia….e porque manter esse peso? Seria mesmo necessário transportar esse fardo?…não era, alias era altamente prejudicial…

Havia alternativa para o tornar mais leve?…sim…não alimentando sentimentos, mudando o rumo dos meus pensamentos, pensado primeiro em mim e nas minhas necessidades, cuidando de mim….

Esta mudança não a tenho feito sozinha, tenho tido a companhia de quem me conhece e gosta de mim ou de quem mesmo não me conhecendo se identifica e procura ajudar-me a ver a situação de um novo ponto de vista, procurando as razões que estão na base deste comportamento…e deixo aqui o meu profundo agradecimento…não desistam de mim, que eu também não desistirei….

Tenho noção que ainda transporto pesos de coisas que não são da minha responsabilidade, que não foram originadas por mim mas aceites como minhas…mas isso aos poucos também vai mudar…Esse peso recuso-me a transportar, tento ser mais assertiva e um distanciamento emocional (este até consigo bem…demais)….

Mudando de assunto mas mantendo o tema peso…menos 1kg esta semana….

E eu que fui Bombeira….

19247611_817470861751295_6203171257092227261_n

(imagem retirada da internet, 18/06/2017)

Eu entrei nos bombeiros com 16 anos, das primeiras mulheres bombeiras daquela corporação…e por lá fiquei, lutei, trabalhei por mais de uma década…depois a vida…sempre a vida….levou-me para longe, tornou-se incompativel manter-me nos bombeiros, não conseguia assistir às formações, não conseguia assegurar os serviços…optei por passar ao quadro de reserva….

Os Bombeiros, sempre os bombeiros….e este fim-de-semana, não foi excepção…”eles não vieram”, “eles não quiseram saber”, “ficamos à nossa sorte”….sei que são palavras de quem perdeu tudo, ou quase tudo, são palavras de desespero, muitas vezes fomentadas pela comunicação social….

Agora do que ninguém fala….

Falta de aceiros…largos a cortar aqueles montes….com árvores nossas, nomeadamente carvalhos…que ardem lentamente e abrandam a propagação do incêndio

Manutenção da plantação de eucalipto…é uma espécie importada, só destrói os terrenos, é uma parasita…mas serve a industria do papel…e que ninguém se meta com a industria do papel…..

Falta de formação…esta tira-me do sério….falta de formação?…a sério?…os voluntários tem o dobro das horas de formação dos sapadores, ditos profissionais, com o agravante que os sapadores chegam à horinha e são rendidos e os voluntários ficam até caírem para o lado…

Somos dos poucos países que não possuem guarda florestal…e não…os grupos que foram criados na GNR, não servem…faltam os guardas florestais que viviam na floresta….

A estrutura que decide, à já uns anos que está despovoada de homens e mulheres com saber e experiência acumulada, os coordenadores distritais de combate a incêndios eram normalmente pessoas que tinham um percurso nos bombeiros….agora são por nomeação….talvez não se lembrem mas em Leiria, zona de influência onde ocorreu esta grande catástrofe, quiseram e nomearam um bombeiro com pouco mais de 15 dias…diria que só foi para lá para ser nomeado (não precisava de ir, existem uns quantos que nunca entraram)…tamanha foi a polémica que acabou por abdicar…e porque foi nomeado?…porque pertencia à distrital de um dos partidos do poder….e não pensem que é por ser este ou outro partido…estão todos no mesmo saco…

Na minha zona, o coordenador distrital também foi mudado e com ele toda a cadeia de comando…vamos indo que foi nomeado um coordenador com experiência, o coordenador adjunto sem experiência em combate a incêndios mas com formação diferenciada na área, engenharia florestal e curso de protecção civil…

E chego agora a outro ponto….curso de protecção civil….e a protecção civil não somos todos?…este curso é muito válido para gente que já pertence a estruturas da protecção civil….infelizmente tem vindo a ser utilizado para nomeação de pessoas sem experiência, sem referências…ou melhor com referência para ser nomeado…

E depois temos também outro fenómeno, militares, normalmente do Exército a comandar bombeiros….não por vocação mas para não ocuparem vaga e outros poderem ser promovidos…pelo menos do que leio….também não pode ser….

Mais razões existem mas estas já servem para debater um bocado….agora acusar os bombeiros…isso não….

 

Amizade, amigos, família…Famigos..

Hoje venho falar dos meus famigos….são amigos que de tão próximos são também família…daí a designação de famigos….

Acredito que o ser humano não consegue sobreviver isolado, daí a nossa procura por um companheiro/a, por um grupo….essa procura nem sempre é consciente mas existe, é inata…

Estes meus famigos, são totalmente diferentes uns dos outros, de todas as idades e feitios, todas as áreas e profissões….tal como a minha família, aceitam-me como eu sou…até acham graça a ser uma “matraca andante” quando estou nervosa, e brincamos uns com os outros como crianças…

Conheci-os nuns treinos que fiz, num grande parque daqui da cidade, eu dizia que esses treinos serviam para muita coisa…para treinar e perder peso, para controlar a minha ansiedade, como forma de conviver com pessoas que não pertencem à nave-mãe e fundamentalmente como intervalo da minha vida de adulta…da nossa vida de adultos…

Nesses treinos, rebolavamos na relva, fazíamos “anjinhos”, andávamos às cavalitas, rastejavamos em túneis feitos das pernas dos outros, jogávamos ao lencinho e aos policias e ladrões…entre outros jogos e actividades…também corríamos, também fazíamos abdominais, também fazíamos flexões e tínhamos longas…muito longas conversas “sentados” em cadeiras imaginárias…

Esse grupo evoluiu e começamos a participar também em provas de corrida, no inicio em estrada e mais tarde em trails, corrida nos montes….

Esse grupo de treino já não existe mas a amizade continua, continuamos a encontrarmo-nos, e nessas alturas tudo volta a ser como antes…

Na próxima 6ª feira, vamos fazer uma prova juntos…eu disse que não ia participar, que só ia assistir…e eles respeitaram porque sabiam que o que estava na base da minha decisão era o facto de ter engordado e estar novamente a trilhar os caminhos da minha recuperação, nesta fase não adianta insistir com a pessoa que está a tentar voltar a perder o peso que entretanto ganhou…temos que respeitar e eles respeitaram…e com as semanas a passar, com a minha moral a subir, com o meu sentimento que sou capaz a crescer…hoje enviei mail a dizer…eu também vou participar, eu também me vou inscrever…e qual não é o meu espanto e simultaneamente um prazer enorme, quando me respondem….nós já te tínhamos inscrito, porque temos acompanhado esta tua nova luta e sabemos que começas a estar na fase, em que te queres pôr à prova….isso é amizade, isso é companheirismo, isso é uma forma de família, isso é ser famigo….

Esses famigos, conheceram-me quando não conseguia correr 200 metros, quando o aquecimento para o treino me deixava KO, sempre me apoiaram e por isso ou por causa disso…eu nunca desistia, parava um bocado, recuperava e recomeçava…eu ficava para trás e eles vinham-me buscar e diziam que quando eles começaram também eram assim….eu no meu intimo sabia que não seriam tanto mas o facto de eu, toda descabelada, ofegante, vermelha, suada ouvir que eles também tinham passado por isso…era como ouvir as vozes de uns anjos a darem-me força….

Por isso se conhecerem alguém que está a passar pelo o que eu estou a passar…respeitem, apoiem…não apontem as falhas e valorizem as vitórias….massacre já nós temos nas nossas cabeças…precisamos que alguém nos diga que acredita em nós, principalmente quando nós não acreditamos…os meus pais e restante família dizem-me isso e eu sei que o sentem…mas são pais e família, nessas situações o grupo assume particular importância…

Coisas que podem fazer por um amigo que está nesta luta para perder peso…

  • A pessoa sabe quanto peso precisa de perder, só devem falar se efectivamente o peso que a pessoa pertende atingir a colocar numa situação que possa originar magreza extrema ou anorexia;
  • Não o tentem…isso é extremamente importante…vocês podem comer o que quiserem, não ofereçam, não avaliem as escolhas, aceitem que o vosso amigo está numa luta dele mas que também pode ser vossa, quanto melhor ele estiver melhor conseguirá interagir….quando digo não o tentem, entra aqui também a sensibilidade na marcação de eventuais jantares…se a pessoa adora massas e pastas…não marquem o jantar num restaurante italiano…viva a comida tradicional portuguesa que tem sempre alternativas que dão para todos;
  • Não lhe ofereçam roupa…até podem acertar mas existe uma grande probabilidade de ficar ou pequena ou muito grande….nenhuma das situações é boa para a pessoa que está nesta jornada;
  • Não a comparem…não digam que A ou B, fez isto ou aquilo, ou vocês fazem isto ou aquilo…cada corpo é um corpo e se o da pessoa que precisa e está a perder peso fosse igual ao vosso…então ela não estaria nesta luta;

Poderia continuar a falar de mais situações mas estas já são boas e podem e devem servir de referência….mas também podem ajudar…e como?

  • Garantindo que a pessoa tem acompanhamento profissional ou que as regras que está a seguir são saudáveis….se não tiverem a certeza, não comentem, guardem para vocês a informação e se for um comportamento garantidamente perigoso e errado, aí sim…falar com a pessoa…mas só com ela;
  • Podem ser parceiros de treino…vocês até não precisam de perder peso mas certamente precisam que o vosso amigo/a ou familiar recupere a auto-estima e perca peso;
  • Respeitarem que a pessoa que está na jornada para perder peso, precisa de encarar a actividade física como parte integrante do seu quotidiano por isso…se forem marcar um jantar, uma ida ao cinema…o que for….escolham uma hora que permita que a pessoa “em luta” possa treinar e participar…se poderem fazer isso sem que ela precise de dizer que não pode porque tem que treinar….é melhor….porque muitos poderiam ter a tentação de nesse dia não treinar;
  • Ajudarem no estabelecimento de metas….por exemplo, já perdi 5kg…quando perder 8kg eu e a minha big amiga vamos fazer uma tarde de just girls e vai ser um máximo…já só faltam 3kg;
  • Se costumam almoçar perto do local do trabalho e a pessoa que precisa mesmo de perder peso começar a trazer marmita, tragam também…a comida será certamente mais saudável, vão poupar e sobretudo a pessoa vai-se sentir acompanhada;

Também aqui, poderia continuar a falar mas se tiverem em consideração o que vos disse e procurarem fazer um óptimo exercício que é trocar de papeis….não façam o que não gostariam que vos fizessem….a pessoa que está na luta para perder peso, certamente vos apoiará mais no vosso sonho de…por exemplo, aprenderem a tricotar mesmo que vocês não tenham jeito nenhum e “duas mãos esquerdas”…porque ela sabe o que é lutar pelo sonho…os sonho comandam a vida e neste momento um dos meus sonhos é conseguir perder estes 15kg…porque voltarei à estaca zero….e depois só preciso de perder o que já na altura precisava de perder…6kg….

 

 

Vamos lá a falar de peso….

Não tenho falado muito da minha “luta” com a balança…..para sermos considerados “curados” tem que passar 5 anos….mas não deixamos de ser, a título de exemplo, ex-fumador…com um obeso é o mesmo com o agravante que um ex-obeso vai viver sempre rodeado das suas tentações e fraquezas…..

Quem nos rodeia, principalmente senão acompanhou todo o processo, não entende o drama de engordar 2-3 kg…dizem coisas como, todos engordamos nas festas, nas férias, quando se tem mais casamentos ou batizados……não entendem que um ex-obeso não pode entrar nesse caminho……porque o “toda a gente” volta a perder esse peso, com o regresso à rotina ou com pequenos e temporários ajustes….mas os 2-3 kg são o regresso de um grande problema…..porque não vamos lá com pequenas alterações, porque voltam os fantasmas….

No meu caso, assim como em outros casos….eu não consegui parar…e a esses 2-3kg, juntei outros e mais outros…e num espaço relativamente curto de tempo, fiquei com mais quase 15kg…esses representam, no mínimo 1 ano de trabalho árduo, isto porque para perder peso de uma forma sustentável e saudável, não posso tomar medidas radicais, que não conseguiria manter durante todo o processo……

Então o que tenho feito? Como estou outra vez nesta luta?….fácil, voltei ao básico….sem desculpas…

* água…..muita, sempre e de todas as formas possíveis (sem adoçar)…..ando sempre com uma garrafa de 1,5 lt…bebo perto de 2 por dia;

* sopa, sem batata, massa, arroz, abóbora e cenoura…..pelo menos uma das refeições é só sopa….se tenho um jantar fora, então o meu almoço vai ser sopa….faço em grande quantidade, e tenho sempre 2-3 doses congeladas;

* pratos pequenos, com proteína e legumes e outras verduras. Os hidratos reservo para os dias especiais;

* fruta……a minha rica fruta…1 peça dia, vai ser assim até perder tudo o que tenho que perder……peças pequenas, e compro em pequena quantidade….esta semana comprei uma grande…..melancia, parti aos cubos e coloquei no frigorífico…..se fosse a cortar uma fatia….provavelmente seriam 2…coloco os cubos numa pequena tigela;

*tenho ovos cozidos, gelatina, queijo fresco, iogurtes naturais para o lanche, assim como cevada e chá;

* sempre que me dá vontade de comer fora de horas…..bebo uma caneca grande de água morna e deixo passar 30’….tenho que despistar o “síndrome da boca nervosa”….;)

* treinar….pelo menos 4x semana……tipo preparação dos jogos olímpicos…..ter sempre o saco pronto, e treinar……umas vezes por convicção outras porque tem que ser;

* procurar dormir bem…..eu coloco o despertador para as 22h30 para começar a preparar-me para dormir;

* equilíbrio emocional……intimamente ligado ao chamado “síndrome da boca nervosa”, como costumo dizer na brincadeira…..estou a trabalhar nisso, gostaria de dizer que está equilibrado, que já estou em outra onda…..mas não seria verdade mas vai ser…tem que ser…..

E com isto só para dizer que já se foram quase 4kg……;)

 

Hoje acordei…

Hoje acordei e não me lembrei de ti….e fiquei tão mas tão feliz, pensei que começava a superar mas depois lembrei-me…mas não vou desanimar, eu vou conseguir superar esta cena…

E como começo a conseguir superar?…gostaria de dizer que é fácil, que está a ser fácil…mas a realidade, é que está a ser complicado, exigente, está a consumir uma grande reserva de energia, reserva essa que não tenho…

Fiz uma lista, eu sou a rapariga das listas….lista de todas as desilusões que tive com esta minha cena, e reparei que embora não me tenha abertamente mentido….omitiu..e omissão, para mim também é uma forma de mentira…não é que as pessoas tenham que fazer um relato ou colocar a “nu” toda a sua vida…mas existem factos que quando não partilhados, por omissão…se transformam em mentira….e por isso conclui que eu não quero ficar mais contigo, aquilo que eu já sabia ganhou força….tu não me fazes bem! tu não gostas de mim, como eu gostaria que gostasse…aceito isso…e não…não me continues a chamar querida, a mandar mensagens de bom dia, de boa tarde ou boa noite, não me mandes um beijinho só porque sim…não!!….

Da minha parte, fica sabendo…que estou a conseguir, estou a conseguir não iniciar conversa, estou a conseguir não prolongar conversas….já me disseste que estou diferente….já me perguntaste o que se passa comigo…e eu respondi….eu gosto de ti e tu até podes gostar de mim mas não ao nível do meu gosto por ti…eu por ti corria mundo, tu por mim, não passavas a estrada…não estou contigo fisicamente desde Março, eu não moro na Lua, eu disse inúmeras vezes….que gostava de estar contigo, nem que só desse para tomar um café…não precisava de mais….

Mas a verdade….é que eu preciso, a verdade é que tomar um café não seria nunca suficiente…e eu que me ia contentar com essa migalha….não!! Eu mereço muito mais!

E mesmo essa café, nunca aconteceu….sei que temos centenas de km entre os dois mas se houvesse vontade, teria acontecido….

E depois fiquei a saber….fiquei a saber o porquê…e só posso dizer que és um verme! e eu não gosto de vermes…tu não mereces a minha tristeza, tu não mereces as minhas lágrimas…tu não sabes o que é amar! ou certo até sabes mas não a mim!…..

Mas eu vou continuar a falar contigo….mas fica sabendo, que já não me enganas, que já não me distais…eu sei a verdade, e tu sabes que eu sei a verdade…e sabes o que mais?

Os adultos não podem ter o melhor dos dois mundos….as crianças sim, conseguem dizer que estão a cozinhar arroz com massa….os adultos..ou é arroz ou é massa….as duas coisas juntas não ficam lá grande coisa….por isso orienta a tua vida pessoal…ou não…não quero saber, cada vez é menos importante para mim…e vai haver um dia que vou conseguir sentir…que realmente não é nada importante para mim…e esse dia vai chegar, eu estou a trabalhar para ele…e eu não sou rapariga de desistir, eu não me fico com o mais ou menos, eu não nasci para ser nem a outra, nem a responsável por um relacionamento fracassar…eu não! eu não sou verme como tu!!!

 

 

Sentimentos…um dia arrebento…

“A única coisa de que me arrependo é de não ter estado à altura da pessoa que encontrei na minha vida e que a marcou para sempre” – Eduardo Lourenço

Este grande filosofo, numa entrevista me que faz o balance da sua vida, percorridos que estão 94 anos diz isso…será que a pessoa que me “tirou” do meu canto, tem noção que me pode ter marcado para sempre, sendo que não tinha intenção de nada?…

Li em outro cantinho, um artigo lindo com o título “Então e Eu?”…e em outro contexto, o meu contexto digo…então e eu? como supero? Como crio novas metas? Como supero este meu sentimento?…

Coisas boas…continuo a tratar do meu corpo, neste momento está a ser encarado como um templo sagrado…e como sagrado que é…tem que estar “limpo e arrumado”…as coisas vão ficando, só tem a “cena” tipo âncora…

Coisas muito boas…a Big amiga vai ter um menino…soube ontem…e é maravilhoso…se fosse uma menina…seria igualmente maravilhoso..e o que se pode oferecer?…confesso que já quando foi com o meu sobrinho, a primeira prenda que ofereci foi um peluche lindo da tuc tuc e à minha irmã..uma tarde num SPA…porque as mães são muito apaparicadas na gravidez e depois quando as pessoas a visitam, nem olham para elas…já notaram isso? quando nasce um bebé, a mãe perde o nome, passa a ser mãe…e como dizia a minha irmã…vira transparente….e eu sempre luto contra esse sentimento…por isso…o que oferecer à Big amiga? Lembrei-me de uma aguarela ou um retrato, teria que contar com a ajuda do pai da criança para essa surpresa…porque SPA ela sabe que não seria novidade…;)….